sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A 87ª Corrida Internacional de São Silvestre está com novo percurso

A 87ª Corrida Internacional de São Silvestre contará com um novo percurso e a equipe técnica fez uma vistoria para ultimar detalhes para a corrida que acontece amnhã dia 31/12/2011. Confira a matéria na integra:

Vistoria técnica acerta detalhes na véspera da São Silvestre
Por Editorial, Em Notícias
Djalma Vassão/Gazeta Press
Descer a Brigadeiro é o novo desafio da São Silvestre

A organização da Corrida Internacional de São Silvestre realizou na manhã desta sexta-feira uma vistoria técnica no percurso de 15km, para acertar os últimos detalhes da prova, que neste sábado terá sua 87ª edição. Entre os itens verificados estão os locais de largada e chegada, dos postos de hidratação para os 25 mil atletas e posicionamento das barreiras para realização do evento.

"O objetivo da vistoria é colocar todas as partes interessadas juntas, em uma só equipe. A gente mostrou o percurso e a estrutura para o delegado técnico da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), revisou os postos de hidratação, deixou tudo acertado para amanhã", explicou Rodolfo Eichler, medidor da IAAF (Federação Internacional de Atletismo) de nível A.

Responsável pela aferição do novo percurso em novembro, o engenheiro carioca foi o mestre de cerimônias da vistoria. Em uma van, ele liderou a comitiva da organização que passou pelas ruas que serão tomadas por corredores no sábado. Nos trechos em que o veículo não podia entrar por conta do tráfego, como na região central da cidade, o grupo seguiu a pé.

Um dos pontos de maior atenção dos organizadores na vistoria foi o posicionamento dos seis postos de hidratação, aproximadamente um a cada 2km de percurso. O cálculo é que cada um dos 25 mil atletas utilize 15 copos de água durante a corrida, totalizando 375 mil unidades.

"O percurso está tranquilo, acho que se alguém reclamar vai estar bastante equivocado, para não falar bobagem. Cerca de 80% da prova é plana, só com a subida e a descida da Brigadeiro destoando e não vejo motivos de reclamação", atestou o presidente da Federação Paranaense de Atletismo e delegado técnico da CBAt para a São Silvestre, Ubiratan Martins Júnior.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo também aproveitou o evento para estabelecer o planejamento dos batedores da Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas), que atuarão durante a prova, protegendo os atletas de elite nas ruas de São Paulo.

A cada parada da comitiva, Rodolfo Eichler e o sargento Luna conversavam para definir o trajeto que as motocicletas devem fazer para não atrapalhar os corredores, que, devido ao novo percurso, devem baixar os tempos em relação aos anos anteriores. Em 2010, o brasileiro Marílson Gomes dos Santos conquistou a vitória com a marca de 44min04s.

"Vai ficar uma prova mais rápida, sem dúvida. Se não estiver um sol muito forte na hora da corrida, acho que os tempos vão cair bastante, até porque o grupo de atletas que está aí é muito rápido", avaliou Ubiratan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário