segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Campeão da São Silvestre planeja defesa do título e passeio em SP


Por Andre Sender, Em Notícias
Djalma Vassão/Gazeta Press

O etíope Tariku Bekele conquistou neste sábado a 87ª edição da São Silvestre em sua primeira participação da prova paulistana e já planeja voltar a São Paulo no fim de 2012 para defender seu título. Na ocasião, o atleta africano espera ter tempo para visitar alguns dos pontos turísticos da cidade.

O etíope, irmão mais novo do campeão olímpico e recordista mundial dos 5km e 10km, Kenenisa Bekele, esteve entre os primeiros colocados desde o início da prova. Ele seguiu o pelotão de elite até forçar mais o ritmo e se distanciar dos rivais para vencer com tranquilidade, com o tempo de 43min35s.

"Se a organização me convidar para correr no ano que vem, ficarei feliz de vir novamente ao Brasil", disse Bekele no primeiro dia de 2012. "Desta vez só fiquei aqui três dias, então foquei na corrida. Daqui a pouco já tenho que ir para o aeroporto. Talvez no ano que vem, se eu voltar, tenha tempo de visitar algum lugar", completou.

Outra esperança de Bekele é retornar ao Brasil e não encontrar a forte chuva que atingiu São Paulo durante a São Silvestre, neste sábado. O africano se assustou com o volume de precipitação na cidade e apontou a água, o alto nível dos adversários e a subida da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio como as principais dificuldades da prova.

"A parte mais difícil foi a subida. Depois de 9km você está cansado e ela é tão grande, é um horror", brincou Bekele. "Foi uma corrida muito difícil e estou muito cansado. Nunca tinha corrido com uma chuva tão forte, dificultou um pouco para forçar o ritmo durante a corrida".

Para a temporada 2012, o atleta africano tem como principal objetivo uma participação nos Jogos Olímpicos de Londres. Ainda sem vaga assegurada, ele espera se classificar para o evento nas provas de 5 mil e 10 mil metros, em que seu irmão dominou o cenário mundial nos últimos anos.

Queniana campeã dispensa festa e vê Réveillon pela televisão

Por Andre Sender, Em Notícias
Djalma Vassão/Gazeta Press

A queniana Priscah Jeptoo dispensou grandes festas para comemorar sua vitória na 87ª edição da Corrida de São Silvestre, neste sábado, 31 de dezembro. A atleta passou a virada do ano no hotel, com outros participantes da prova e viu pela televisão as comemorações nas principais cidades do Brasil.

Priscah conquistou a vitória após disputa dura com a etíope Wude Ayalew, campeã em 2008. Com passadas mais largadas do que sua adversária, a queniana levou vantagem nos metros finais e cruzou a linha de chegada apenas 4s antes de sua adversária. Eunice Kirwa, do Quênia, Nadia Ejjafini, da Itália, e Rumokol Chepkanan, do Quênia, completaram o pódio.

"Passei o ano novo com outros corredores, foi realmente muito legal, muito bonito. Vi a comemoração na televisão, foi de verdade muito lindo", disse Priscah, na manhã deste domingo no hotel em que ficou hospedada nos últimos dias.

Já como campeã da São Silvestre, a queniana se divertiu com outras duas compatriotas ao procurar sua foto nos jornais brasileiros. Mesmo sem entender português, Priscah olhou as páginas dos cadernos de esportes por minutos, sentada no sofá da recepção do hotel e esboçou sorrisos tímidos ao encontrar sua imagem reproduzida.

Assim como a maioria dos corredores, a campeã da São Silvestre apontou a forte chuva que atingiu São Paulo como o fator de maior dificuldade durante a prova. "Ficou bem mais difícil, porque com a chuva o músculo se contrai e fica ruim de correr, mas consegui superar isso", explicou