sexta-feira, 15 de março de 2013

Tocantinense troca Palmas por Londrina em razão de falta de apoio





Por Reinaldo Cisterna.

Busca de apoio financeiro e estrutura física para dar continuidade à carreira após uma ascensão rápida na modalidade de atletismo. Foi pensando nisso que o velocista Weider Cardoso dos Santos decidiu troca o Tocantins para seguir carreira em Londrina (PR).
No ano passado, Weider conquistou a terceira colocação nas Olimpíadas Escolares Brasileiras, em Cuiabá (MS) e acabou faturando uma vaga para representar o Brasil no 6º Festival Olímpico da Juventude de Sydney na Austrália no final de 2012. E mais uma vez o tocantinense fez bonito e faturou a medalha de prata com a marca de (43.17), no revezamento 4x100 e um quarto lugar  nos 100 metros rasos. Diante dos resultados expressivos, Santos, que tem apenas 16 anos, mudou-se para a cidade paranaense no último dia 11 de para treinar e defender o Londrina/Caixa/Itamaraty/UEL. "O interesse do clube em me contratar começou em Cuiabá, com a medalha de bronze nos 100 metros rasos, representando ainda o Tocantins e a IFTO.

E o interesse foi reforçado com meu bom desempenho no Festival Olímpico da Juventude da Austrália " comentou o atleta.
Mudança
Weider explica que trocou Palmas por Londrina em razão de o Estado não ter local para treinamento e também não ajudar financeira os atletas que se destacam na Capital ou interior.
Segundo ele, as condições oferecidas para ele no Paraná, onde irá competir no mínimo seis vezes mais que em solo tocantinense, darão oportunidade para desenvolver todo seu potencial.
"Meu contrato aqui vai até dia 3 de dezembro deste ano, sendo renovado se houver interesse de ambas as partes, o que dependerá também da minha disciplina, tanto na escola quanto nos treinamentos e competições, além dos resultados obtidos" explicou o corredor.



Tocantins

Correndo pelas cores do Tocantins desde 2009, Weider Cardoso foi campeão de várias provas de velocidade. No ano seguinte chegou à final dos 75 metros rasos nas Olímpiadas Escolares de Fortaleza (CE). Em 2011, já correndo os 100 metros rasos, chegou à fase semifinal da prova nas Olímpiadas Escolares de Curitiba (PR). "Em 2012 foi o ano mais importante da minha curta carreira, já que obtive a terceira colocação em Cuiabá e que acabei me classificando pra representar o Brasil em Sydney, Austrália", lembrou.