quinta-feira, 18 de julho de 2013

Fisioterapeuta é apontado como responsável por doping de jamaicanos

O fisioterapeuta dos velocistas Asafa Powell e Sherone Simpson é apontado pelo empresário do jamaicano como a pessoa responsável pelo doping dos dois atletas. De acordo com Paul Doyle, que cuida da carreira de Powell, uma combinação de medicamentos pode ter sido a responsável pelo teste positivo da dupla à oxilofrina.
O caso dos dois velocistas, que contam com os serviços do fisioterapeuta canadense Christopher Xuereb, sofreu uma reviravolta após Powell e Simpson solicitarem na última segunda-feira, 15/07, a Agencia Mundial Antidoping (Wada) que policiais realizassem uma busca no quarto de hotel em que Xuereb estava hospedado na Itália.
A polícia local acabou fazendo uma busca no quarto dos dois velocistas e do fisioterapeuta, onde encontrou mais de 50 tipos de suplementos. Todas as substâncias foram apreendidas e encaminhadas para análise.
Empresário de Asafa Powell crê que fisioterapeuta do velocista seja o responsável pelo doping do atleta - Foto: Erik van Leeuwen/ Licença Creative Commons
Empresário de Asafa Powell crê que fisioterapeuta do velocista seja o responsável pelo doping do atleta - Foto: Erik van Leeuwen/ Licença Creative Commons
Mais de 150 testes- Segundo declarações de Doyle ao jornal britânico The Telegraph, Powell já passou por cerca de 150 entre 200 testes de doping e nunca foi flagrado. “De repente, ele começa a trabalhar com um novo fisioterapeuta, que lhe fornece novos suplementos, e ele testa positivo”, pondera o empresário do ex-recordista mundial dos 100 metros rasos.
Segundo as normas da Wada, todo atleta profissional é responsável por aquilo que ingere. Porém, caso seja provado que os dois jamaicanos não sabiam que os suplementos dados a eles continham substâncias proibidas, a punição pode ser suavizada.