quinta-feira, 7 de agosto de 2014

07 de agosto Dia do Maratonista



Pheidippides (soldado grego, 1º maratonista da história)
 
Reza a lenda que, no ano de 490 a.C., quando os soldados atenienses partiram para a planície de Marathónas para combater os persas na Primeira Guerra Médica, suas mulheres ficaram ansiosas pelo resultado porque os inimigos haviam jurado que, depois da batalha, marchariam sobre Atenas, violariam suas mulheres e sacrificariam seus filhos. Ao saberem dessa ameaça, os gregos deram ordem a suas esposas para, se não recebessem a notícia da sua vitória em 24 horas, matar seus filhos e, em seguida, suicidarem-se.
Os gregos ganharam a batalha, mas a luta levou mais tempo do que haviam pensado, de modo que temeram que elas executassem o plano. Para evitar isso, o general grego Milcíades ordenou a seu melhor corredor, o soldado e atleta Feidípedes, que corresse até Atenas, situada a cerca de 40 km dali, para levar a notícia. Feidípedes correu essa distância tão rapidamente quanto pode e, ao chegar, conseguiu dizer apenas "vencemos", e caiu morto pelo esforço.
No entanto, Heródoto conta – no que é considerada por historiadores modernos como apenas uma versão romanceada5 – que, na realidade, Feidípedes foi enviado antes da batalha a Esparta e outras cidades gregas para pedir ajuda, e que tivera de correr duzentos e quarenta quilômetros em dois dias, voltando à batalha com os reforços necessários para vencer os persas. Só depois disso, teria corrido até Atenas para anunciar a vitória e então morrer pelo esforço.
Seja como for, cerca de 2400 anos mais tarde, em 1896, quando da criação dos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, Feidípides foi homenageado com a criação dessa prova, cuja distância foi estipulada em cerca de 40 km – a distância aproximada de Maratona a Atenas – mas que desde 1921 tornou-se oficialmente de 42,195 km, depois de ser disputada nesta distância em Londres 1908.
Dia do Maratonista




A data se refere ao nascimento do etíope Abebe Bikila, em 1932. Esse filho de pastores 
foi o primeiro atleta africano a ganhar uma medalha de ouro e o primeiro a vencer duas 
maratonas olímpicas (Roma-1960 e Tóquio-1964), por isso é considerado o maior  
maratonista de todos os tempos. Ele morreu em 23 de outubro de 1973, de hemorragia 
cerebral, decorrente de um acidente automobilístico quatro anos antes, que o deixou 
paralítico. No ano passado, foi imortalizado no Hall da Fama do atletismo, que foi criado 
em 2012 como parte das celebrações pelo centenário da IAAF.

Campeões olímpicos da maratona


1896: Spiridon Louis • 1900: Michel Théato • 1904: Thomas Hicks • 1908: Johnny Hayes • 1912: Kenneth McArthur • 1920:Hannes Kolehmainen • 1924: Albin Stenroos • 1928: Boughèra El-Ouafi • 1932: Juan Carlos Zabala • 1936: Sohn Kee-chung • 1948: Delfo Cabrera • 1952: Emil Zátopek • 1956: Alain Mimoun • 1960/1964: Abebe Bikila • 1968: Mamo Wolde • 1972: Frank Shorter • 1976/1980:Waldemar Cierpinski • 1984: Carlos Lopes • 1988: Gelindo Bordin • 1992: Hwang Young-Cho • 1996: Josia Thugwane • 2000:Gezahegne Abera • 2004: Stefano Baldini • 2008: Samuel Wanjiru • 2012: Stephen Kiprotich


Nenhum comentário:

Postar um comentário