quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Árbitros dispensam folia e encaram avaliação antes do início do estadual

Os testes aconteceram nesta segunda-feira (16) e teve a presença da árbitra da FIFA Sílvia Regina. Os profissionais passaram por testes físicos e uma prova escrita.


Árbitros fazem testes para apitar jogos do Tocantins (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)

Os árbitros inscritos na Federação Tocantinense de Futebol (FTF) passaram por testes escritos e práticos nesta segunda-feira (16), em Palmas. Com objetivo de avaliar o posicionamento em campo e todas as funções que o profissional precisa para apitar uma partida. Duas vezes por ano a FIFA envia instrutores renomados para contribuírem com o treinamento, este ano Sílvia Regina esteve no treinamento que atuou cerca de 30 a anos na profissão.
Sílvia Regina faz parte do quadro de arbitragem da FIFA (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)Sílvia Regina faz parte do quadro de arbitragem da FIFA (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)

- Quando eu parei de apitar, eu já me tornei instrutora de árbitros. A FIFA me qualificou com vários cursos e seminários e hoje eu continuo fazendo aquilo que eu mais amo na vida que é trabalhar na arbitragem - relatou.

Alisson Furtado, que faz parte do quadro da CBF, conta que é bastante proveitoso contar com ajuda de instrutores da FIFA, com algumas alterações nas regras e que todos começam de baixo para atingir o principal patamar na carreira.

- A CBF disponibilizou para os árbitros do quadro nacional um curso on-line de línguas e eu quero me dedicar para atingir o quadro da FIFA - contou.

Alvani atua no Tocantins há oito anos (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)Alvani atua no Tocantins há oito anos (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)

É importante que os árbitros e auxiliares falem pelo menos duas línguas, além da sua língua de naturalidade, para serem nível de FIFA.

- Quando você não sabe jogar, você vai apitar - brincou.

No treinamento os árbitros precisam suar a camisa para atingir a nota mínima para passar em todos os testes que é 7. O presidente da comissão estadual de arbitragem da FTF, Gasparino Bezerra, explicou como funciona a avaliação.

- Os testes físicos servem para observar o condicionamento físico de cada um deles e a escrita para medir o conhecimento deles sobre regras de jogo - resumiu.

Os profissionais atuam no Estadual Amador que começa no dia 22 de fevereiro e no Campeonato Tocantinense marcado para começar no dia 7 de março.

Árbitros do Tocantins passaram por testes físicos e uma prova escrita (Foto: Cyntia Miranda/GloboEsporte.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário