quinta-feira, 27 de julho de 2017

Artilheiro do Gurupi confia na vaga contra o Atlético Acreano

Reinaldo Cisterna - http://www.aloesporte.com.br/
27 de julho de 2017


Estádio Antônio Aquino Lopes, o Florestão em Rio Branco no Acre - Foto Manoel Façanha/Especial Alôesporte
Bruno Morais vice-artilheiro do Brasileiro da Série D com 7 gols – Divulgação – Foto: Presley Jorge
O meia-atacante Bruno Morais, do Gurupi, com sete gols, dois atrás do artilheiro do Brasileiro da Série D, Weverton, do Princesa do Solimões (AM), que não joga mais no campeonato, está confiante na possível classificação do Camaleão do Sul para as quartas de final da competição.
Apesar da vantagem obtida no jogo de ida contra o Atlético Acreano por 1 x 0, na última segunda-feira, Bruno Morais, disse que é preciso ter cautela e respeitar o adversário, mas aposta no conjunto do Gurupi para seguir no certame. “Vencemos os primeiros 90 minutos, mas não tem nada decidido. Sabemos do potencial do adversário e, por isso, teremos que saber jogar em Rio Banco”, disse o artilheiro, que foi o autor do gol da vitória diante Galo Carijó.
Dos nove jogos que o Gurupi disputou até agora na Série D , ele participou de todos. Para seguir na competição, o time tocantinense poderá jogar pelo empate ou até mesmo por uma derrota desde que marque gols fora de casa (2 x 1, 3 x 2, 4 x 3) e assim por diante. Já o Atlético Acreano precisará vencer o Gurupi por dois gols de diferença. Caso devolva o resultado de 1 x 0, a decisão da vaga irá para os pênaltis.
As duas equipes se enfrentam no próximo domingo, às 19 horas, em Rio Branco. A delegação do Galo Carijó chegou no final da noite de ontem em Rio Branco (AC). Hoje à tarde, o elenco inicia sua preparação no campo B da Federação de Futebol do Acre. O artilheiro Eduardo e o volante Tragodara devem reforçar os donos da casa.
Ficha Técnica
Nome: Bruno de Morais
Nascimento: 22/12/1989 (27 ANOS)
Naturalidade: Goiânia (GO)
Posição: canhoto
Altura: 1.80
Peso: 67 kg
Clubes que jogou:
2017
Operáio (MT)
Interporto
Gurupi
2016
Santa Helena (GO),        
Ceilândia (DF)
Anapolina (GO)
2015
Brasília (DF)
2014
Goiânia (GO)
Campinense (PB)

Com apoio da Seduc, equipes de hóquei de Araguaína viajam para Salvador

Reinaldo Cisterna - http://www.aloesporte.com.br/
27 de julho de 2017




Hóquei sobre patins - Divulgação
As equipes do Pebas Hockey e Couro Grosso, ambas de Araguaína, viajam nesta quinta-feira, 27, para Salvador (BA), onde disputam de sexta-feira, 28, até o próximo domingo, 30, a Segunda etapa da Liga Brasileira de Hóquei da Conferência Norte.
A estreia do Pebas está marcada para esta sexta-feira, às 9h, diante do Cardinals, de Salvador (BA). O time volta à quadra no mesmo dia às 15h20 para enfrentar o Cerrado (DF). No dia seguinte, o Pebas enfrenta o Sinop Storm (MT), às 9h. E, às 15h20, faz o jogo contra a equipe tocantinense, a do Couro Grosso.
Já o Couro Grosso estreia contra o Sinop Storm, às 9h20 desta sexta-feira, 28, e no dia seguinte enfrenta o Pebas, do Tocantins, às 15h20.
Apoios
A viagem dos atletas tocantinenses conta com o apoio logístico da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), que está fornecendo o transporte. Neste mês de julho, a Seduc também apoiou vários eventos esportivos, entre eles, a realização das atividades do Projeto Verão Esportivo, em comemoração aos 159 anos de Tocantinópolis. Também apoiou a viagem dos garotos do Projeto Social da Escolinha da Arne 64 na disputa da Copa do Brasil, em Florianópolis, e na disputa da Copa Nacional de São Luís de Montes Belos de Futsal.  No início do mês de julho apoiou também a segunda edição da Luta Olímpica na Areia (Beach Wrestling  Juventude Livre, Nocauteando as Drogas).

Árbitro da Bahia vai comandar jogo do Gurupi x Atlético Acreano pela Série D


Reinaldo Cisterna - http://www.aloesporte.com.br/
27 de julho de 2017


Árbitro Diego Pombo Lopez vai comandar Gurupi x Atlético Acreano pela Série D - Divulgação
O duelo entre Atlético Acreano x Gurupi, no próximo domingo, às 19 horas, no Estádio Florestão, em Rio Branco, no Acre, e que vai definir a equipe que irá para a quarta fase do Brasileiro da Série D, terá o comando do trio vindo da Bahia. Ontem a Confederação Brasileira (CBF) realizou o sorteio que definiu o árbitro Diego Pombo Lopez (BA) como comandante. Seus assistentes serão Elicarlos Franco de Oliveira e Marcos Welb Rocha de Amorim. O quarto árbitro será Antônio Neuricláudio Costa, do Acre. No jogo de ida, o trio foi de São Paulo.
Juiz
O juiz Diego Pombo Lopes tem 30 anos, ingressou no quadro nacional em 2009. Este ano já comandou várias partidas das Séries B, C e D, além de ter sido árbitro adicional de vários jogos da Série A: Flamengo 2 x 2 Palmeiras, Coritiba 0 x 0 Sport, Avaí 0 x 3 Fluminense. Semana passada comandou Luverdense 1 x 1 Paraná (Série B), Chapecoense 1 x 1 Vasco, Santos 1 x 0 Botafo, Sport 4 x 3 Grêmio e Flamengo 1 x 1 Atlético (MG). É considerado um árbitro da nova geração.
Vantagem
Por ter vencido o jogo de ida, na última segunda-feira, no Estádio Resendão, pelo placar de 1 x 0, o Camaleão do Sul joga pelo empate diante do Galo Carijó. A equipe tocantinense poderá ficar com a vaga mesmo perdendo caso a diferença seja por (2 x 1, 3 x 2, 4 x 3) e assim por diante. Já os donos da casa precisam vencer por uma diferença superior a dois gols ou devolver o placar do jogo de da para levar a decisão da vaga para os pênaltis.

Viagem
A delegação do Gurupi viaja na madrugada desta quinta-feira para sexta-feira rumo a Rio Branco, no Acre. A partida acontecerá no Estádio Florestão, que tem capacidade para oito mil torcedores. Segundo técnico do Gurupi, Wladimir Araújo, hoje o time treina às 16h30, no Resendão antes da viagem. A expectativa é pelo retorno do zagueiro Alan Kardec, do lateral-direito Marcelo Lanza e também do meia Antônio Flávio, todos lesionados. A única baixa é o zagueiro Bruno Teixeira com o terceiro amarelo.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Perkovic levanta la mano y replica

A solo dos semanas del Mundial de atletismo, la discóbola croata tiró 71.41 metros y mandó un claro mensaje a sus rivales

Perkovic registró el mejor lanzamiento de los últimos 25 años. FOTO: Getty Images















La discóbola croata Sandra Perkovic mandó una seria advertencia al resto de sus rivales de cara al venidero Campeonato del Mundo en Londres, Gran Bretaña al enviar su implemento hasta los 71.41 metros, su mejor marca de por vida, en el mitin internacional de atletismo Galà dei Castelli, celebrado este jueves en la ciudad suiza de Bellizona.
La doble campeona olímpica de Londres 2012 y Río 2016 demostró que se encuentra lista para reconquistar la corona mundial arrebatada por la cubana Denia Caballero en la cita de Beijing 2015, y así sumar su segunda diadema en estas lides tras la alcanzada en Moscú 2013.
Precisamente, Caballero y su compatriota Yaimé Pérez constituyen las principales rivales de la europea en su escalada hacia la cima del podio londinense. En la presente temporada Yaimé ha doblegado en par de ocasiones a Perkovic, la primera ocasión durante la sexta parada de la Liga del Diamante en Estocolmo, Suecia, y la segunda en el mitín francés de Sotteville-lès-Rouen.
Retomando lo sucedido en Suiza, sepa usted que lo conseguido por la croata constituye el mejor registro de los últimos 25 años en el disco femenino, tras los 71.68 alcanzados por la china Yanling Xiao el 14 de marzo de 1992. Esta marca ubicó Perkovic como la decimosexta discóbola de todos los tiempos. El récord del mundo en esta especialidad se encuentra en manos de Gabriele Reinsch, de la antigua República Democrática Alemana, con un estratosférico 76.80 estampado el lejano 9 de julio de 1988.
La secuencia registrada por la chica de Zagreb fue la mejor de su carrera y una de las más impresionantes del último cuarto de siglo. En el primer lanzamiento mandó el disco hasta los 69.08 metros, en la segunda oportunidad se agenció el citado récord individual, el tercero fue el más «flojo» con 65.77, mientras que en los siguientes marcó 66.87, 69.02 y 70.05. Con esta presentación se convirtió en la primera fémina desde 1990 en superar los 70 metros en par de ocasiones y los 69 metros en cuatro. Veremos que sucede en el Mundial…

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Brasil fatura cinco medalhas e tem melhor dia no Mundial de Paratletismo

Gazeta Press


Mateus Evangelista ganhou a medalha de prata

O Brasil teve seu melhor dia no Mundial de Paratletismo de Londres nesta terça-feira, com direito a cinco idas ao pódio, e foi alçado para o sexto lugar no quadro de medalhas da competição.
O país teve um início promissor, vencendo duas medalhas. André Rocha foi o campeão no lançamento do disco F25, ao atingir a marca de 23,80m. Na sequência, foi a vez de Izabela Campos ficar com a medalha de bronze no lançamento do disco F11, com a marca de 31,83m.
O Brasil seguiu disputando as finais em alto nível e voltou a subir ao pódio com Mateus Evangelista. O atleta de Rondônia foi o vice-campeão dos 200m T37, para atletas com paralisia cerebral, e faturou a medalha de prata após bater o tempo de 23s41.
“Essa medalha foi conquistada na raça. Tentei buscar o sul-africano todo o tempo, mas não deu no fim. De qualquer forma, foi uma prova excelente e estou muito satisfeito”, afirmou Mateus.
A segunda medalha de prata do dia foi conquistada por Rodrigo Parreira. O vice-campeão paralímpico de salto em distância T36, para atletas com paralisia cerebral, saltou 5,55m e ficou com o segundo lugar em Londres.
Izabela Campos fechou o dia com sua segunda medalha em Londres. No lançamento do dardo F11, para atletas totalmente cegos, Izabela conseguiu a marca de 24,90m, em sua última tentativa, e leva para casa a medalha de prata.
“Eu decidi ir pra cima e não deixar escapar a medalha. Eu sabia que poderia fazer muito mais do que tinha conseguido, mas não havia encaixado ainda. Eu aprendi hoje, verdadeiramente, a me controlar durante uma situação de adversidade. Estou saindo muito feliz”, declarou Izabela, que ficou cega aos 18 anos após ser vítima de sarampo.
Jhúlia Santos foi desclassificada após ficar na segunda colocação nos 100m. A organização do evento entendeu que a brasileira cometeu um ato antidesportivo quando, junto de seu guia Newton Júnior, abandonou a prova dos 800m logo no início.
A competição, que dura até o próximo domingo, tem a China na liderança, seguida por Estados Unidos da América, Grã-Bretanha, Tunísia, Ucrânia e Brasil.

Bolt revela que só disputará 100 m e revezamento em seu último Mundial

Gazeta Press



Usain Bolt está próximo do adeus às pistas

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, o homem mais rápido do mundo, Usain Bolt, confirmou que correrá apenas os 100m livres e o revezamento 4x100m no Mundial de Atletismo de 2017, que acontece em agosto em Londres. Assim, o jamaicano deixa de disputar uma prova bastante requisitada, os 200m livres.

Além disso, Bolt voltou a confirmar que esta edição do torneio mundial será o seu último como atleta profissional, já que ele decidiu se aposentar no final desta temporada. “Meu objetivo é ser campeão em Londres. Eu quero me aposentar de forma vencedora”, declarou o atleta de 30 anos.
Detentor de 11 medalhas de ouro em competições mundiais, sendo quatro delas através dos 200m, o jamaicano revelou ainda os motivos para a sua aposentadoria, confirmada para o final deste ano. “Levei o atletismo a um novo nível de diversão e de entretenimento, porém sinto que este é o momento de parar. Já alcancei todos os meus objetivos como atleta”, disse.
Além das conquistas do mundiais, Usain Bolt é o dono de oito medalhas de ouro olímpicas – inicialmente eram 9, porém uma delas acabou cassada após o caso de doping envolvendo o seu compatriota Nesta Carter ser revelado.

Brasileiro Fábio Bordignon é bronze no Mundial Paralímpico de Atletismo

Agência Gazeta Press

Fábio Bordignon conquistou medalha nesta quarta

O Brasil conquistou mais uma medalha no Mundial Paralímpico de Atletismo, que está sendo realizado em Londres, Inglaterra. Após cinco brasileiros subirem ao pódio na terça-feira, Fábio Bordignon conquistou o bronze nos 200m T35, nesta quarta-feira.
Bordignon precisou de 26s94 para completar o percurso de 22 metros e terminou a prova 1s42 após o ucraniano Ihor Tsvietov (25s52), que ficou com o ouro, cruzar a linha de chegada. O segundo colocado foi o argentino Hernan Barreto (26s35).
Em outra final, Petrucio Ferreira, que era um dos candidatos ao ouro, foi desclassificado após queimar a largada dos 400m T47. O vencedor da prova foi o austríaco Gunther Matzinger, que igualou o seu melhor tempo da temporada com 49s35.
Já Mateus Evangelista, que já conquistou uma medalha nessa edição do Mundial, conquistou uma vaga na final dos 100 m T37, que será realizada na quinta-feira, após terminar em segundo lugar na sua bateria com 11s74 atrás do ucraniano Vladyslav Zahrebelnyi (11s72).
Quem também teve bom resultado foi Fabrício Junior. O atleta de 19 anos venceu a sua bateria nos 200m T12 com tempo de 22s79 e conquistou uma vaga na semifinal, que será realizada na quinta-feira.

Por fim, Michel Abrahame encerrou sua participação no salto em distância T47 na nona colocação com resultado de 5.98. O campeão da prova foi o chinês Hao Wang (7.18).

Por onde anda o professor Hans Gert Rottmann que fez muitos amigos no Esporte Tocantinense

Reinaldo Cisterna - http://aloesporte.com.br/
20 de julho de 2017
professor Hans Gert Rottmann (Gert) - Divulgação/Arquivo Pessoal
Por onda anda o professor Hans Gert Rottmann (Gert), que muito contribuiu para o engrandecimento do vôlei tocantinense. Gert deixou Palmas há cerca de 10 anos, mas deixou muitos amigos na capital tocantinense, em especial os amantes da modalidade de vôlei. Vale destacar que Gert se identificou mais com a modalidade que ele praticava, mas também ajudou em outras modalidades esportivas tocantinense. Claro que sabemos onde anda o profissional, mas vamos contar sua bela história em solo tocantinense e ressalta que está bem no Sul, mas se um dia tiver que retornar ao Tocantins virá com o maior prazer e carinho.
Tudo começou assim…
Em julho de 2000, quando Hans Gert Rottmann se programava para uma temporada de estudos na Alemanha, recebia também um convite para comandar as equipes de vôlei da ULBRA/TO e ajudar no desenvolvimento do curso de educação física, recém criado na universidade. Gert aceitou o desafio, e sem imaginar, ajudou a construir parte da história do esporte do Tocantins, marcando uma época vitoriosa para aquela instituição.
Técnico de voleibol, atleta, professor e coordenador de esportes do CEULP/ULBRA, Gert esteve à frente de equipes e projetos que marcaram fortemente o cenário esportivo naquele período.


Disciplina
Com um perfil ligado a disciplina, superação e muito treinamento, Gert levou a equipe de voleibol masculino do CEULP/ULBRA a uma hegemonia de cinco anos no estado, conquistando o pentacampeonato estadual de clubes e outros inúmeros títulos. Com esta equipe representou o estado na Copa Norte Nordeste de voleibol no Pará e ainda esteve nos Jogos Universitários Brasileiros em São Paulo e Blumenau SC, enfrentando de igual para igual equipes de todo país. Atuando no comando da equipe e por vezes jogando também, Gert lembra que o conjunto e determinação daquele grupo era seu diferencial. Ainda no primeiro ano de trabalho a equipe venceu a primeira competição que participou, onde até equipes de fora do estado participavam. Em seguida o primeiro título estadual embalava o time para uma série de conquistas nos anos seguintes.


Técnico
Como técnico de vôlei feminino os resultados também foram expressivos. Suas comandadas conquistaram o Tetracampeonato Estadual de Vôlei Universitário, o Tetracampeonato dos Jogos Abertos do TO, o Bicampeonato nas Olimpíadas de Palmas e ainda o Bicampeonato Estadual de Clubes.


Ainda com o voleibol feminino, Gert idealizou um projeto importante para a época. Valorizando a realização da Liga Nacional – região II que aconteceria em Palmas (2002), o então coordenador de esportes e técnico de vôlei da ULBRA não mediu esforços para montar uma equipe competitiva a partir de contratações de atletas profissionais de todo país e dando oportunidade para algumas atletas do TO. Com o apoio da universidade e patrocinadores, a equipe tornou-se campeã daquela competição (etapa regional) obtendo repercussão na mídia regional e nacional. A equipe ainda sagrou-se campeã do torneio Interestadual de Vôlei realizado em Brasília DF e ficou em posição intermediária na fase final da Liga Nacional disputada também em Brasília.
Areia
Amante do vôlei de praia, Gert obteve resultados importantes atuando como jogador nas quadras de areia. Tendo participado efetivamente de quatro Circuitos Estaduais de Vôlei de Praia, conquistou todos, sagrando-se tetracampeão estadual. Outros títulos foram alcançados como nas Olimpíadas de Palmas, Copa Stihl, Taça Clube Itapema e I Open Araguatins entre outros.


Sua atuação no esporte não ficou restrita ao voleibol. Enquanto gestor esportivo criou eventos e projetos envolvidos com outras modalidades e para a comunidade. Foram de sua autoria projetos como a Olimpíada Acadêmica, a Copa CEULP/ULBRA e a Gincana Integração, tendo esta última mobilizado centenas de pessoas em atividades recreativas e ações sociais, como a coleta de sangue e a doação de livros para escolas municipais de Palmas. Enquanto coordenador de esportes foi inaugurado também o complexo esportivo do CEULP/ULBRA que recebeu eventos e competições importantes no cenário estadual, regional, nacional e até mesmo internacional.
Programa
Criou e desenvolveu também o programa “Superação: Vencendo Desafios”, possibilitando o treinamento de profissionais de variadas áreas na gestão de pessoas, formação de lideranças, trabalho em equipe e cooperação.
Em julho de 2007 Gert deixou o TO para atuar em outra universidade privada como Coordenador do Curso de Educação Física. Em 2009 retornou ao Rio Grande do Sul, seu estado de origem, para cursar o mestrado. Pouco tempo depois foi contemplado com uma bolsa de pesquisa pela Universidade de Karlsruhe, Alemanha. Na Europa realizou novos estudos e apresentou a pesquisa que desenvolvia no mestrado. Atualmente, Gert cursa doutorado e tem envolvimento direto com o esporte, seja na equipe profissional “Vôlei Canoas” ou em projetos seus em parceria com municípios e instituições públicas e privadas, onde é responsável direto pelo treinamento de mais de 100 atletas. Procurando contribuir para a qualidade de ensino e treinamento esportivo, tem ministrado cursos nos seguintes temas e áreas: Iniciação esportiva; Voleibol; Esportes e Juventude; Esportes e Educação; Esportes e Qualidade de vida. Também realiza pesquisas e cursos sobre questões em torno do futebol no Brasil, falando sobre as expectativas de crianças e projetos de vida ligados a ascensão social por meio da bola.


Quando indagado sobre sua passagem pelo Tocantins e um possível retorno, afirma:
“Fui muito bem recebido pelo povo tocantinense e construí uma caminhada marcada pela ética, seriedade e muito comprometimento e trabalho. Os títulos que conquistei não foram resultados do meu esforço sozinho, mas de uma equipe de pessoas que como eu, passou a acreditar que o treinamento e a dedicação poderiam trazer conquistas importantes. Sou grato por estas pessoas e por tantas histórias e emoções vividas no Tocantins. Seria muito legal estar no Tocantins novamente, rever pessoas importantes, talvez para ministrar cursos ou palestras ou quem sabe para um projeto até maior. A vida nos reserva por vezes surpresas e desafios, hoje estou muito bem no sul, mas acredito que todas oportunidades profissionais devem ser analisadas com carinho.”













Escolinha da Arne 64 de Palmas disputa semifinal da Taça Brasil de Futsal

Reinado Cisterna - http://aloesporte.com.br/
20 de julho de 2017



Garotada da Escolinha da Arne 64 de Palmas comemora classificação - Divulgação
A Escolinha da Associação Esportiva da Arne 64 está na semifinal da II Taça Brasil de Clubes Masculino, categoria Sub-13, competição que está acontecendo em Florianópolis, Santa Catarina, até a próxima sexta-feira, 21. 
A partida da semifinal acontece nesta quinta-feira, 20, às 18h, em Florianópolis, e o adversário da Arne 64 será o Fluminense (RJ). O evento reúne 12 equipes de várias partes do Brasil, o Tocantins está sendo representado pela equipe da Escolinha da Arne 64 de Palmas. 
Para chegar na fase semifinal da competição nacional, os garotos tocantinenses venceram as equipes do COPM Bombeiros (CE) por 5 x 1, na última segunda-feira, 17. No dia seguinte passaram pelo tradicional Clube do Remo (PA) por 4 x 3. E na quarta-feira, 19, empataram contra a Associação Desportiva Rocket Power Futsal Clube (SE) por 3 x 3. Por terem terminado na primeira colocação no Grupo C, os garotos vão enfrentar o segundo colocado do Grupo B, o Fluminense. A 2ª Edição da Taça Brasil de Clubes, categoria Sub-13 é uma realização e organização da  Confederação Brasileira de Futsal (CBFS).
Resultados
1ª fase
Escolinha da Arne 64 – 5 x 1 COPM Bombeiros (CE)
Escolinha da Arne 64 – 4 x 3 Clube do Remo (PA)
Escolinha da Arne 64 – 3 x 3 Associação Desportiva Rocket Power Futsal Clube (SE)
Semifinal
Hoje (20/07/2017) – Florianópolis
18h – Escolinha da Arne 64 x Fluminense (RJ)



CAMPEONATO MUNDIAL DE PARATLETISMO

Omara contra Durán


La velocista santiaguera Omara Durán no encuentra un rival más allá de sí misma en cada ocasión que pone sus pies sobre la pista

Durán se agenció la tercera medalla de oro para Cuba en la justa. Foto: Getty Images
La velocista santiaguera Omara Durán no encuentra un rival más allá de sí misma en cada ocasión que pone sus pies sobre la pista. La multimedallista olímpica y mundial –junto con su guía Yuniol Kindelán– no sabe lo que es correr detrás de otros competidores en cada oportunidad que concurre a un evento.
Su éxito más reciente acaeció este miércoles durante la sexta jornada del Campeonato Mundial de Paratletismo en Londres, Gran Bretaña. La antillana se impuso en la final de los 100 metros planos de la categoría T12 (débil visual), con crono de 11.52 segundos, por delante de la alemana Katrin Mueller-Rottgaddt (12.04), la polaca Malgorzata Ignasiak (13.14) y la china Shen Yaqin (16.74).
Omara quedó a cuatro centésimas de igualar el récord para la competencia (11.48) que se encuentra igualmente en sus manos, así como la plusmarca del orbe (11.40) implantada en la cita paralímpica de Río 2016.
Durán compitió igualmente en la final de los 400 metros, prueba que no se premió por la participación de solo dos atletas, cuando el reglamento establece un mínimo de cuatro. No obstante, su participación no fue en vano puesto que pudo resquebrajar su récord anterior para estas competencias (53.05), al detener los relojes en 52.75 segundos.  
Por otra parte, Ernesto Blanco quedó a un paso de alcanzar el podio en los 400 metros (categoría T47, afectados de miembro superior), luego de culminar cuarto en la final de la especialidad. Blanco registró un tiempo de 50.79 segundos y quedó por detrás del austriaco Gunther Matzinger (49.35), el jamaicano Shane Hudson (49.60) y el chipriota Andonis Aresti (50.31).
En la jornada el velocista Leinier Savón fue descalificado en el quinto heat eliminatorio de los 200 metros de la categoría T12.
Tras estos resultados, Cuba acumula en el certamen tres preseas de oro y una de plata, lo cual la ubica en el lugar 12 dentro del medallero. Los otros dos representantes de nuestro país que han escalado hacia lo más alto del podio fueron el propio Savón en los 100 metros y Leonardo Díaz (F56, afectado de miembro inferior) en el lanzamiento del disco.